segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Entre a vida e a morte

Já li ou ouvi em algum meio de comunicação que a saúde no Brasil está na fronteira entre a vida e a morte. Foi o que senti no feriado passado quando precisei de atendimento de emergência para um familiar.
O mais desesperador que buscávamos atendimento particular, visando uma solução rápida para o caso em questão. Após passar por quatro emergências em que o paciente era colocado no soro, tomava plasil e era liberado... no quinto dia de uma maratona desgastante, por fim encontramos um complexo hospitalar Moinhos de Vento, que deu importância devida. De imediato foi feito os exames necessários que levou ao diagnóstico (ameaço de infarto) que até então não fazíamos a menor ideia do quadro que apresentava  de vômito constante e que já chegava ao extremo de fraqueza.
Uma busca de socorro precisando de atendimento e que parecia não termos a quem recorrer.
A conclusão é que a saúde está caótica.
Culpa do sistema? Quem vai saber!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário